ABEEólica
5 de fevereiro de 2020 Agência ABEEólica

Instalações eólicas nas Américas aumentam 12% em 2019 para 13,4 GW

  • América do Norte, Central, Sul e Caribe instalaram 13.427MW de capacidade de geração de energia eólica em 2019, um aumento de 12% em relação ao instalado de 2018
  • A capacidade total instalada de energia eólica nas Américas do Norte, Central, Sul e Caribe está agora acima de 148GW, triplicando a capacidade de energia eólica na região nos últimos 10 anos.
  • O crescimento da indústria nas Américas deve continuar. O GWEC prevê mais de 220GW de novas instalações entre 2020 e 2024
  • A instabilidade regulatória e política nos principais mercados latino-americanos, juntamente com a guerra comercial EUA-China, serão os grandes desafios para acelerar o crescimento do setor nas Américas.

Bruxelas, 4 de fevereiro de 2020: Os dados mais recentes divulgados pelo Conselho Global de Energia Eólica (GWEC) mostram que a América do Norte, Central, Sul e o Caribe instalaram 13.427MW de capacidade eólica onshore em 2019, um aumento de 12% em relação ao ano anterior com 11.892MW instalados.

Na América do Norte (Canadá e EUA), a cpacidade adicional cresceu quase 18% em relação a 2018. Na América Central, Sul e Caribe, houve uma redução de 5% em relação a 2018. No geral, isso significa que, a região triplicou suas instalações de energia eólica desde 2010, atestando o enorme progresso e posicionando-a como principal fonte de energia nas Américas.

Na América do Norte, os EUA viram uma instalação acelerar no ano passado, com quase 10 GW instalados. Isso foi impulsionado principalmente pela eliminação gradual do Crédito Fiscal de Produção (PTC) e espera-se que continue a impulsionar as instalações em 2020, enquanto a extensão de PTC de um ano recentemente aprovada provavelmente criará uma nova corrida de instalação em 2024. Na América Central, Sul e Caribe, ocorreu um forte crescimento em mercados-chave como México, Argentina e Brasil. No entanto, as perspectivas para a energia eólica nos próximos dois a três anos em alguns desses mercados – Argentina e Brasil, por exemplo – está ameaçado por desafios regulatórios e políticos.

Eis os dados relevantes:

  • Os principais países da região para 2019 incluem: EUA (9.143W), México (1.284MW), Argentina (931MW) e Brasil (745MW)
  • Os EUA instalaram seu terceiro maior volume de energia eólica onshore em 2019 com 9GW, logo atrás dos recordes anteriores de 10GW em 2009 e 13GW em 2012, atingindo um total de mais de 105GW.
  • O mercado offshore nos EUA está progredindo, com as primeiras instalações em grande escala previstas para 2022-2023 e mais de 10GW a serem construídos até 2026.. O Brasil também procura explorar o mercado offshore e tem potencial para implantar até 700GW de energia eólica offshore, de acordo com um roteiro para energia eólica offshore divulgado pelo Escritório de Pesquisa Energética (EPE) do país em janeiro de 2020.

 

Ben Backwell, CEO do GWEC, disse: “É encorajador ver que os níveis de instalação de energia eólica nas Américas continuam subindo. No entanto, os formuladores de políticas precisam fazer mais para acelerar esses volumes e aproveitar todo o potencial que a energia eólica tem a oferecer. Enquanto isso, a guerra comercial entre os EUA e a China continua a apresentar uma ameaça para a indústria, já que as tarifas sobre aço e alumínio, que compõem cerca de 90% das turbinas eólicas, pressionam os preços da cadeia de suprimentos dos EUA e podem aumentar o custo dos projetos de energia em até 10%”.

Ramón Fiestas, presidente do Comitê do GWEC para a América Latina, disse: “A América Latina tem um enorme potencial para energia eólica. Vimos muitos países da região surgirem nos últimos anos como líderes em energia renovável por meio de leilões, que ofereceram a energia eólica preços extremamente competitivos em relação a outras partes do mundo. Novos mercados como a Colômbia, que executou com sucesso seu

primeiro leilão de energia renovável em 2019, e mercados existentes como o Chile, que registrou um ano recorde instalando 526MW, mostram que ainda há um grande potencial inexplorado na região. No entanto, com o cancelamento de leilões planejados e alterações no esquema de créditos de energia limpa no México em 2019, bem como políticas e econômicas mudanças na Argentina que levam à incerteza para futuros leilões, esses mercados-chave correm o risco de perder o ímpeto que tanto trabalharam para criar e perder uma enorme oportunidade de incrementar seus sistemas com energia eólica mais limpa e barata ”.

Para apresentar mais informações sobre esses dados e as perspectivas da energia eólica na região, o GWEC realizará um webcast no dia 6 de fevereiro de 2020 às 16:00 CET. A inscrição no Webcast pode ser feito aqui: https://bit.ly/36WVfO6

Estes dados divulgados pelo GWEC formam compõem o Global Wind Report (GWR). O GWR é a principal publicação do GWEC e a fonte de dados global mais usada no setor. O relatório completo fornece uma visão geral abrangente da indústria eólica no mundo e uma visão geral de tendências como o crescimento da energia eólica offshore, fornecimento corporativo e modelos de negócios em mudança. O relatório completo será divulgado em março.

Notas aos editores

  • O Global Wind Report será lançado em março. Entre em contato com alyssa.pek@gwec.net para receber uma cópia no lançamento deste estudo.
  • Outros dados regionais serão divulgados nas próximas semanas, incluindo: África e Oriente Médio, Ásia-Pacífico, Global Offshore e Global Onshore de 2019.

Sobre o GWEC

A GWEC é uma associação que representa todo o setor de energia eólica. Os associados representam mais de 1.500 empresas, organizações e instituições em maiscde 80 países, incluindo fabricantes, desenvolvedores, fornecedores de componentes, institutos de pesquisa, associações nacionais de energia eólica e renováveis, geradores, empresas financeiras e de seguros. Veja mais: https://gwec.net/

Para mais informações por favor entre em contato:

Alyssa Pek

alyssa.pek@gwec.net

+32 490 56 81 39

ABEEólica 2023 - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por:

Coletamos dados através de cookies para melhorar o desempenho e segurança do site, além de personalizar anúncios e conteúdos. Para mais informações sobre o uso de cookies, consulte nossa Política de Privacidade e Termos e Condições de Uso.