ABEEólica
5 de setembro de 2022 Agência ABEEólica

O Ministério da Educação confirmou o credenciamento da FAETI – a Faculdade de Energias Renováveis e Tecnologias Industriais do SENAI do Rio Grande do Norte. A instituição será instalada no Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN, em Natal, com perspectiva de início de operação no primeiro semestre do próximo ano.

O foco da FAETI será formar profissionais voltados/as às necessidades práticas da indústria de energias renováveis, atividade em que o Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), do SENAI-RN, e o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) já são referências nacionais em educação profissional, Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação (PD&I) e oferta de serviços tecnológicos.

O presidente do Sistema FIERN e do Conselho Regional do SENAI-RN, Amaro Sales de Araújo, destaca que a estrutura inédita se somará ao portfólio de ações de educação e inovação do Sistema FIERN – que engloba Federação das Indústrias do estado, SENAI, SESI e IEL. “É uma nova instituição de ensino que dá início a suas atividades em prol não só do desenvolvimento da indústria, mas do progresso tecnológico e socioeconômico do Brasil em um momento decisivo para a transição energética”, destaca Sales.

Cursos
“Nós vamos começar com dois cursos de graduação (em engenharia elétrica e mecânica), mas o plano é, ainda em 2023, darmos largada também à pós-graduação. As possibilidades em estudo envolvem energia eólica onshore e offshore, energia solar, segurança do trabalho e gestão de projetos complexos”, diz Rodrigo Mello, diretor do departamento regional do SENAI-RN, do ISI-ER e do CTGAS-ER, também instalados no HIT.

“O que a gente busca é uma maior diversidade nos perfis formados em nossas salas. Hoje já temos um banco de profissionais de alto nível no setor de energia, reconhecidos Brasil afora, e entendemos que é preciso multiplicar isso, gerar novos talentos”, acrescenta o diretor.

Ensino
Uma união consistente entre teoria e prática – com forte interação com a indústria – será, segundo Mello, um dos grandes motores da FAETI. O diretor explica que os cursos planejados para a instituição foram desenvolvidos em conjunto com empresas do setor, gigantes no ramo das energias renováveis.

O objetivo, enfatiza, é “oferecer conhecimentos absolutamente aderentes ao ambiente industrial vigente no país”.

“As empresas participaram decisivamente da formação desse currículo e no processo formativo nós queremos dar um grau de praticidade, de chão de fábrica, muito relevante”, acrescenta o diretor do SENAI.

“A intenção é que esse/a aluno/a saia o mais próximo possível da vida profissional como ela é, então vamos formar pessoas com mais participação das empresas, com mais visita ao ambiente industrial, com maior participação desses profissionais no laboratório prático – com o auxílio dos laboratórios de ponta que temos no Centro”, frisou ainda Rodrigo Mello.

A equipe docente será formada por mestres e doutores/as da equipe do ISI-ER, e por profissionais do mercado, especialmente das principais multinacionais do setor de energia.

Avaliação
O pedido de credenciamento da FAETI foi submetido pelo SENAI no segundo semestre de 2021. A etapa final de avaliação, que culminou com a aprovação do início das atividades, foi realizada neste ano, entre os dias 17 e 19 de agosto.

Diversas dimensões do projeto foram analisadas no processo, incluindo planejamento, desenvolvimento institucional, políticas acadêmicas, políticas de gestão e infraestrutura proposta para a Faculdade.

No relatório final de avaliação, a comissão responsável destaca que o SENAI “criou seu planejamento para a nova IES (Instituição de Ensino Superior) e encontra-se preparado para iniciar este novo projeto”.

É ressaltado ainda que “identificou-se também um planejamento para trabalhar com responsabilidade social e seus temas, bem como para o desenvolvimento socioeconômico”.

Conclusões sobre a infraestrutura em que a Faculdade será inserida apresentam o espaço com “inúmeros recursos tecnológicos inovadores”, em menção a laboratórios disponíveis e chamados de “altamente diferenciados para aulas práticas”.

No campo de políticas institucionais voltadas, por exemplo, à valorização da diversidade, do meio ambiente, de ações afirmativas e promoção de direitos humanos e da igualdade étnica-racial, a Comissão avaliadora disse identificar um “projeto organizado para melhorar as condições de vida da população, bem como ações de inclusão e empreendedorismo”.

“Foi possível interpretar que a IES consegue articular tudo isso aos seus objetivos e valores”, aponta o relatório e continua: “A promoção de ações inovadoras, portanto, aqui é evidenciada pela forte relação construída com o trabalho, planejamento, incorporação e disseminação de toda esta dinâmica articulada aos ODS (os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas – ONU)”.

Para Antonio Medeiros, coordenador de Pesquisa & Desenvolvimento do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis, “o desafio que o SENAI assume certamente vai trazer grande benefício para a população do Rio Grande do Norte, do Nordeste e do Brasil.

SOBRE O SENAI
O SENAI é o maior complexo de educação profissional da América Latina e detentor da maior rede privada de Institutos de Tecnologia e Inovação para a indústria nessa região do mundo. No Rio Grande do Norte, funciona há aproximadamente 70 anos e engloba cinco Centros de Educação e Tecnologias: CET (Voltado ao setor da construção civil); CETCM (Voltado às indústrias de alimentos, vestuário e moda); CETIB (cursos diversos para a indústria); CETAB (vestuário, construção e outros), e CTGAS-ER, principal referência do SENAI no Brasil para educação e serviços com foco nas indústrias de energias renováveis e do gás, além de centro de excelência para soluções que estão em desenvolvimento – em parceria com a Alemanha – para educação profissional com foco em hidrogênio verde. A atuação se dá ainda por meio do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) – principal referência do SENAI no Brasil em Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação com foco em energia eólica, solar e sustentabilidade – e do Instituto SENAI de Tecnologias em Petróleo e Gás (IST-PG).

SOBRE O HIT
O HUB de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN, onde será instalada a FAETI, é um complexo que sedia o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), o Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (SENAI/CTGAS-ER) e os Centros do SENAI voltados à moda e alimentos (SENAI/Clóvis Motta) e à construção civil (SENAI/Flávio Azevedo). O complexo também engloba um Habitat de Inovação para grandes indústrias e foi escolhido como endereço do “Polo de Aceleração de Negócios em Energias Renováveis do Brasil”, que o SEBRAE-RN vai implantar, para atendimento a startups e a micro e pequenas empresas de todo o país.

ABEEólica 2022 - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por:

Utilizamos cookies e outras tecnologias para lhe oferecer uma experiência de navegação melhor, analisar o tráfego do site e personalizar o conteúdo, de acordo com a nossa Política de Privacidade e Termos e Condições de Uso. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.